quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Dias


Dias confusos
Dias alegres
Dias marcantes
Dias cansados
Dias longos
Dias tristes, enfim... Dias!

Há dias que acordamos dispostos a enfrentar o calor das batalhas incessantes, felizes por estarmos vivos e podermos contemplar o brilho do sol que ilumina o dia marcado pelo trabalho. Dias esses que nos convida a dar um passeio pelos nossos sonhos a fim de segui-los, despertando a veracidade do poder que temos de reacender a esperança que há dentro de nós. Fazer valer a pena cada segundo vivendo este despertar, e rir de cada bobagem ouvida sem sentido algum. Dias bons tão esperados que faz a vida mais feliz, dias comuns, mas tão especiais. Que o sorriso se instala em nosso rosto e fixa a sensação de prazer sem fim, dias que esperamos todos os dias. É... Mas ele nem sempre vem ao nosso encontro, Temos que buscá-lo. Porque  também há dias que não acordamos dispostos a nada, que tudo parece conspirar contra nós, até uma palavra amiga nos irrita. Momento que a solidão bate, a tristeza nos chama e a angustia nos prende. E sem saber o motivo desses sentimentos ruins caminhamos naquele dia por obrigação de vivê-lo, desejando um novo dia para fazer merecer um dia perdido... Sei que sou autora dos meus dias, que posso fazer dele o que quiser,que posso mudá-lo a cada segundo se achar melhor. Mas sei também que nem sempre acordo disposta a encará-los, fechando os olhos apenas para senti-lo. Porque na verdade, dias bons ou ruins aprendo com ambos e sigo sem cair.

"Não acrescente dias a sua vida, mas vida aos seus dias."
 (Harry Benjamin)

4 comentários:

  1. muito legal sua postagem parabens!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Raquel!
    Lindo o seu blog e o seu texto de tão sincero, chegou a me fazer pensar que também enfrento muitos dias assim. Apesar de todo o otimismo e vontade de seguir adiante, tenho vontade de apenas deitar, fechar os meus olhos e deixar que o dia passe, quietinho por mim...rsrs... Mas, como você muito bem escreveu, a vida segue e aprendemos com qualquer um deles...
    Grande beijo,
    Jackie

    ResponderExcluir
  3. E destes dias, bons ou ruins, você tira sua prosa e poesia. As vezes sofrida, doída mesmo, pra se rabiscar no papel; as vezes fluídica, que sai numa canetada só. E assim você desperta - e adormece - escritora!

    Parabéns Raquel. Muito bom o teu texto.

    ResponderExcluir
  4. Agradeço pelo carinhoso convite de amizade e te desejo boa sorte e sucesso.

    ResponderExcluir